Os Subgêneros do Terror: as formas que reinventaram e conceituaram o gênero

Por Ruth dos Santos

Para entrar no clipe do mês do terror falaremos sobre os subgêneros que fazem o terror um cinema fantástico

Popular, o cinema de terror tem inúmeros e calorosos fãs. É um gênero rico, que tem liberdade de explorar várias histórias de diversas maneiras, o terror acabou ganhando distintos gêneros, para indicar as diferentes formas de fazer cinema. Para conhecer as várias formas de se fazer terror basta seguir a lista abaixo:

Slasher

O gênero Slasher surgiu em meados da década de 1970, apresentando filmes cujo um grupo de pessoas fogem de um assassino em série. Os assassinos, muitas vezes são pessoas que possuem traumas ou doenças mentais, e usam uma máscara ou fantasia. Slasher, subgênero dos filmes de terror, tem como base produções de baixo orçamento. O Massacre da Serra Elétrica (1974), Halloween: A Noite do Terror (1978), Sexta-feira 13 (1980) e A Hora do Pesadelo (1984) são obras que consolidaram o gênero no cinema.

Body Horror

Gênero conhecido como Body Horror ou Biological Horror, tem característica de mostrar em tela violações gráficas ou psicologicamente perturbadoras do corpo humano. As violações se desenvolvem através de mutações, mutilação, zumbificação, violência gratuita, doença ou movimentos não naturais do corpo e outros. Body Horror é um subgênero do terror e da ficção cientifica, que ganhou espaço ainda no final da década de 1950 com A Bolha Assassina (1958) e A Mosca da Cabeça Branca (1958). Mas foi com O Bebê de Rosemary (1968), que o Body Horror destacou o gênero nas telonas do cinema.

Gore

Filmes Gore ou Splatter são conhecidos por ter muita violência e sangue, mostrando tripas, torturas, mortes e dor. O cinema Gore tem grande influência do teatro francês chamado Grand Guignol, que se esforçou para apresentar cenas realistas de sangue e carnificina para seus clientes. Gore se estabeleceu como um gênero do terror ainda nos 1960. Os filmes do diretor Herschell Gordon Lewis, Banquete de Sangue(1963) e Maníacos, foram essenciais para consagração do gênero.  As produções Holocausto Canibal (1980), Centopeia Humana (2009) e Nekromantik (1989) são referências do cinema Gore.

Psicológico

O terror Psicológico é conhecido por ter como objetivo efeitos perturbadores na cabeça dos seus personagens, substituindo armas físicas por psicológicas. Esse subgênero do terror, desenvolve desconforto ou medo, revelando as partes mais sombrias da mente humana. Surgido ainda na década de 1930, o terror psicológico tem como referência filmes populares como Corra (2017), O Silêncio dos Inocentes (1991) e Cisne Negro (2009). O subgênero terror psicológico é muito popular no cinema japonês, o ‘J-Horror’.

Trash

Os filmes Trash tem como características o baixo orçamento, péssimas atuações, e o principal, ao invés de medo o filme faz o espectador rir. Não se levando a sério, o terror trash apresenta violência absurda e tosca. Apesar de muito popular no terror, especialistas (críticos) usam o termo Trash para designar obras que estão fora do cinema convencional.  Uma Noite Alucinante: A Morte do Demônio (1981), Plano 9 do Espaço Sideral (1959) e Arraste-Me para o Inferno (2009) são exemplo do gênero Terror Trash.

Found Footage

Nascido em 1980, com Holocausto Canibal, o gênero de Found Footage se consolidou com A Bruxa de Blair (1999). Produções com características documentais, filmados com uma única câmera, onde os próprios personagens filmam. Sendo filmes de baixo orçamento e que usufruem do terror psicológico. Atividade Paranormal (2007), Contatos de 4º Grau (2009) e Cloverfield – Monstro (2008) são alguns dos populares filmes Found Footage.

Thriller

Conhecidos também como filmes de suspense, Alfred Hitchcock é referência do cinema Thriller. Geralmente, as produções de gênero Thriller tem como base esconder informações importante do espectador, com personagens sendo perseguidos, construindo uma atmosfera misteriosa. Dentro do próprio Thriller existe outros subgêneros, como Thriller de mistério, criminal, psicológico, político, erótico e tecnológico ou techno-thriller.  Seven - Os sete crimes capitais (1995), A Origem (2010) e A Orfã (2009) são exemplos de produções do gênero Thriller.

Natural

Ameaças naturais, como animais e coisas vindas da natureza, são as principais características do gênero Terror Natural. Ocasionalmente, os personagens precisam enfrentar insetos carnívoros ou animais normalmente inofensivos transformados em assassinos. Os Pássaros (1963), Tubarão (1973) e Godzilla (1954) são clássicos do subgênero (Terror Natural).

Cyber

Terror Cyber é um dos mais novos subgêneros do Terror. Computadores possuídos por demônios, hackers psicopatas, serial killers em salas de bate-papo ou jogos de vídeo amaldiçoados são algumas das características do Terror Cyber. Aqui os vilões agem atrás das tecnologias. Produções como Amizade Desfeita (2014), Kairo (2001) e A Face Da Morte (2012) são representações do gênero Cyber.

Gótico

Geralmente, o subgênero do terror conhecido como Gótico, pretende apostar tanto na emoção quanto com o medo do desconhecido, possuindo uma instigante atmosfera. Sendo um antigo gênero do cinema, tendo como influência a literatura, elementos sobrenaturais aparecem frequentemente em obras terror Gótico. Entrevista com o Vampiro (1994), O Outros (2001) e Os Inocentes (1961) são alguns dos exemplos do cinema Gótico.